sexta-feira, 15 de julho de 2016

"A Detenção de Arsène Lupin", Maurice Leblanc

Boa noite, leitores!


Quem acompanha o blog sabe que eu sou apaixonada pela Agatha Christie. Foi ela quem me introduziu à literatura policial e até hoje a considero a musa maior das histórias de crimes e detetives. Por falar em detetives, Hercule Poirot continua sendo um dos meus investigadores preferidos. Porém, eis que em uma de minhas jornadas por livrarias, me deparei com um pequeno livro de bolso que chamou minha atenção. Trata-se de Arsène Lupin Ladrão de Casaca. O livro chamou a minha atenção por três motivos principais. Primeiro, a capa. Nela, é possível ver a silhueta de um homem de casaca, cartola e bengalas, o que me remeteu ao século XIX e à Inglaterra Vitoriana, um de meus períodos preferidos na história inglesa. Porém, ao ler o título e o nome do autor, percebi que se tratava de um autor e de um personagem franceses. Este foi o segundo motivo de minha atração pelo livro. Sou fascinada pela cultura francesa! E, por fim, ao ler a contracapa, verifiquei que o livro era um romance policial. Pronto, o livro me fisgou e o levei direto para o caixa!

Arsène Lupin Ladrão de Casaca é, na verdade, um livro de contos. Ele traz nove contos, todos aventuras do fugitivo Arsène Lupin. Confesso que não o conhecia antes, mas ele é um dos personagens mais famosos da literatura policial mundial, ao lado de nomes como Sherlock Holmes, Philip Marlowe e Poirot!




O primeiro conto do livro, A Detenção de Arsène Lupin, é o conto no qual o personagem aparece pela primeira vez. Ele foi publicado originalmente na revista Je sais tout no dia 15 de julho de 1905. Há exatos 111 anos! Logo, Lupin tornou-se célebre e veio a aparecer em mais 35 contos e 19 romances escritos por Maurice Leblanc, além de diversas aparições no cinema, teatro, televisão e histórias em quadrinhos. É, certamente, um ladrão multimodal!

A contracapa da edição da L&PM Pocket traz a seguinte informação:

"A alta sociedade francesa diverte-se a bordo do transatlântico Provence, quando chega a notícia: Arsène Lupin, o ladrão impossível de se capturar, viaja disfarçado entre os passageiros."


E aí, aguçou a curiosidade?

É aí que os passageiros do navio, que não podem deixar o local onde estão até aportarem no local de destino, se desesperam e passam a cogitar quem seria o famoso ladrão. Não vou contar quem é o passageiro disfarçado, é claro! Mas recomendo a leitura do conto. Leiam e descobrirão quem é Arsène Lupin!

Maurice Leblanc
Maurice Leblanc, o criador deste memorável personagem, nasceu em 11 de novembro de 1864 em Rouen, na França, e morreu em 6 de novembro de 1951, aos 76 anos. Leblanc nasceu em uma família burguesa francesa e desde criança teve sua imaginação fomentada pelas obras de Maupassant e Flaubert. Aos 21 anos, mudou-se para Paris para seguir o seu sonho de ser escritor. Seu primeiro romance, Une Femme, foi publicado em 1905, mas não alcançou muita popularidade. Foi com seu personagem Arsène Lupin - criado por encomenda da revista francesa Je sais tout para rivalizar o personagem inglês Sherlock Holmes - que Leblanc alcançou a fama literária.



Arsène Lupin foi adaptado para o cinema diversas vezes. Entre as adaptações mais conhecidas está o filme de 2004, dirigido por Jean-Paul Salomé. O filme conta com Romain Duris no papel de Lupin, Eva Green como Clarisse, e Kristin Scott Thomas como a condessa Josephine. Ainda não tive a oportunidade de assistir ao filme, mas ele já entrou em minha lista! Porém, quero ler mais contos com Lupin antes de me aventurar para a adaptação cinematográfica.


Filme de 2004

Quem está procurando uma história curta e instigante para esta sexta-feira à noite, deixe-se levar pelas aventuras de Arsène Lupin.

Uma ótima noite a todos e boas leituras!

Fernanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário